Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação

FIESC - SENAI

  • Spanish
  • French
  • Japanese
  • Russian
  • Arabic
  • Italian
  • Chinese (Simplified)
  • Português
  • Deutsch
  • English

instituto senai de tecnologia têxtil, vestuário e design

blumenau/sc

O Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil, Vestuário e Design tem o papel de priorizar as demandas atuais e futuras do segmento industrial, com ênfase nas plataformas tecnológicas: tecnologia têxtil, confecção do vestuário e design e comportamento de consumo. Nesse contexto, o Instituto presta serviços de metrologia, consultorias e geração de inovação tecnológica.

Clique aqui e faça o download do folder do Instituto

Endereço:
Rua São Paulo, 1147. Itoupava Seca, Blumenau / SC - Brasil. CEP: 89030-001
Telefone: 47 3321-9600
Email: isttextil@sc.senai.br

textil

tecnologia têxtil

Desenvolver e aprimorar processos e produtos nas indústrias têxteis, buscando expandir sua área de atuação por meio de avanços tecnológicos e inovação.

confecção do vestuário

Desenvolver processos alternativos e inovadores para a indústria de confecção, visando elevar a competitividade por meio de soluções tecnológicas e de gestão.

design e comportamento de consumo

Apoio à indústria no processo de desenvolvimento de produtos com informações estratégicas sobre o comportamento de consumo, as tendências do mercado e o design estratégico.

 

serviços laboratoriais

  • Análises Têxteis e do Vestuário
  • Microscopia eletrônica
  • Determinação de estrutura e densidade de tecidos
  • Ensaios de solidez de cores
  • Ensaios Físicos–químicos Têxteis
  • Ensaios em fios têxteis, tecidos e malhas, artigos têxteis hospitalares
  • Provedor de Ensaios de Proficiência (PEP)

inovação

  • Pesquisa aplicada para o desenvolvimento de processos e produtos inovadores
  • Desenvolvimento de novos materiais com fibras naturais
  • Tecnologia têxtil com desenvolvimento de novos compósitos

consultorias especializadas

  • Análise do processo industrial e proposta de melhoria
  • Melhoria do processo de fabricação têxtil e de confecção
  • Implantação de boas práticas para planejamento e controle de produção
  • Implantação lean manufacturing
  • Otimização dos custos
  • Design estratégico
  • Design de produto
  • Planejamento e desenvolvimento de coleções
  • Otimização de layout do processo produtivo
  • Análise e melhoria da modelagem e construção de produtos

UNIETHOS
DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DE FORNECEDORES

uniethos-capa

A UNIETHOS e o Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil, Vestuário e Design, de Blumenau, oportunizaram o assessoramento técnico em gestão empresarial para diversas empresas que compõem a cadeia de fornecedores da multinacional Zara.



uniethos-depoimentos

“Todos os consultores que vieram tinham muito conhecimento e muita bagagem. Só tenho a agradecer ter sido selecionada para participar desse projeto.”
                              Miriam Médio Vale

“Foi muito bom porque eles vieram até aqui. Dessa maneira conseguem entender as nossas dificuldades e a forma como ensinaram ajudou a colocar na prática.”
                              Roseli Tomelin

“A forma como a consultora explicou foi fácil de entender. A empresa não tinha nenhum controle, nós conseguimos entender e estamos alimentando a planilha, vamos continuar usando na nossa rotina de trabalho.”
                              Maria Géssica Maiara

bee-resultados-quantitativos

Em virtude dos módulos de Gestão de Pessoas, Planejamento, Programação e Controle da Produção (PPCP) e Ficha Técnica de Produto adotarem um enfoque de desenvolver conceitos e metodologias internas nas empresas não obtiveram de forma expressiva registros quantitativos. Contudo, os módulos de Tempos e Métodos e Custos foram mensurados, e são apresentados em seguida.

a. Tempos e Métodos

Como exemplo efetivo dessas boas práticas, podemos citar a empresa Médio Vale subcontratada da Luatex, onde foram aplicadas as metodologias propostas pelo consultor durante a produção da referência 46413 (blusa feminina), e obter um crescimento aproximado de 55% no volume de produção conforme quadro 1.

Quadro 1: Crescimento de produção mensal

  Produção antes da consultoria Produção após consultoria
Volume em peças 867 1339
Ganho - 54,4%

Fonte: Dos autores (2015).

Cabe ressaltar ainda, que foram encontradas oportunidades de incremento de produção nas demais empresas na média de 55,7%. A partir destas evidências, destaca-se a relevância de consultorias em tempos e métodos para otimizar recursos na obtenção de maior produtividade e consequentemente melhores resultados econômicos/financeiros.

a. Custos

O módulo de custos abrange a manipulação de dados sigilosos ao qual não convém apresentá-los publicamente para manter a integridade das empresas. Apenas salienta-se que diante das empresas que participaram deste projeto, ficou evidente uma variação de -30% de prejuízo a 40% de lucro no período consultado. Para cada caso foi adotado uma medida cabível por parte do consultor, quanto a redução de custos ou outra ação.

Como exemplo, uma das empresas apresentava resultado líquido de aproximadamente -7,00% em todas as áreas de negócio em conjunto. O consultor realizou o levantamento das atividades distintamente e encontrou evidências de que apenas uma das atividades adicionava valor para a empresa, com isso sugeriu-se uma redução de 28% dos custos fixos para obter aproximadamente 10% de lucro líquido seguindo as mesmas proporções de produção.

bee-resultados-qualitativos

Primeiramente destaca-se que todos os módulos forneceram novas perspectivas de conhecimento para as empresas subcontratadas, os quais foram absorvidas com entusiasmo pelos participantes do projeto. Indiscutivelmente este conhecimento proporciona melhorias aos processos da empresa inclusive aos colaboradores.

Durante a execução do módulo do PPCP foi percebido uma carência quanto à aplicabilidade de ferramentas de planejamento e controle da capacidade de produção, data de entrega e faturamento diário. Diante deste cenário, a consultoria foi de grande importância para auxiliar as empresas na projeção e acompanhamento do planejamento a curto, médio e longo prazo, bem como demonstrar requisitos fundamentais para o cumprimento dos faturamentos necessários e alcance dos objetivos do negócio.

Por sua vez, a ficha técnica do produto denota um módulo importante especialmente para a assertividade das informações entre os processos de fabricação do produto, e fundamental para a erradicação de reprocessos provenientes da interpretação errônea das informações. Neste sentido este módulo contribuiu para alinhar os requisitos necessários quanto à relevância das informações e na correção de eventuais informações desconformes.

Já os módulos de tempos e métodos e custos detêm influência direta no desempenho operacional e financeiro das empresas. Desta maneira, estes módulos vieram a contribuir com uma nova perspectiva de oportunidades de maximizar recursos, aumentar a produtividade e reduzir desperdícios.

Em suma, ressalta-se que um projeto de desenvolvimento da cadeia de produção fornece subsídios a todos os stakeholders do projeto, por meio da elevação do nível de conhecimentos, melhor qualidade, maior comprometimento e desempenho. Portanto, a preocupação de empresas com o desenvolvimento da cadeia de valor corresponde em um importante mecanismo para promover o crescimento dos parceiros, o qual reflete no desempenho da empresa contratante.

informacoes-adicionais

A multinacional Zara contrata prestadores de serviços denominados fornecedores (terceiros) para confeccionar seus produtos. Por sua vez, estes fornecedores (terceiros) contratam outros prestadores de serviços (subcontratados) como uma alternativa de atender a demanda de produção.

Para fortalecer os elos do sistema de valores e desenvolver o desempenho organizacional dos parceiros, o projeto consiste no assessoramento profissional das empresas prestadoras de serviços de confecção dos subcontratados da multinacional Zara.

O assessoramento técnico ocorreu por meio de consultorias especializadas, e abrange temas voltados à gestão empresarial e assessoria técnica, atendidos pela UNIETHOS e SENAI Blumenau, respectivamente.

A atuação da consultoria realizada pelo SENAI Blumenau abrange a assessoria técnica em cinco áreas do conhecimento da indústria do vestuário: Gestão de Pessoas, Planejamento, Programação e Controle da Produção (PPCP), Ficha Técnica de Produto, Tempos e Métodos e Custos, acumuladas em vinte e seis horas de consultoria por empresa.

As empresas contempladas com o projeto configuram-se de pequeno porte e são prestadoras de serviços nas mais diversas atividades de confecção. Estão localizadas nas regiões do Vale do Itajaí, Médio Vale do Itajaí e Alto Vale do Itajaí – regiões do Estado de Santa Catarina. Em seguida serão apresentados os relatos das etapas componentes do projeto.

a. Gestão de Pessoas

O primeiro módulo do projeto corresponde na gestão de pessoas, no qual enfatiza aspectos de boas práticas de interação entre as pessoas que compõe uma organização, como a administração de conflitos, comportamento humano nas organizações, fator motivacional, relacionamentos interpessoais e orientações de boas práticas entre empregado e empregador a fim de obter uma relação sadia entre as pessoas e os melhores resultados por meio delas.

b. Planejamento, Programação e Controle da Produção (PPCP)

Consiste em capacitar as empresas através de métodos e ferramentas, para que as mesmas tenham melhores condições de planejar, programar e controlar todo seu processo produtivo. A aplicabilidade das metodologias do PPCP corrobora com a gestão dos processos de empresas – desde o recebimento do pedido até a entrega final do produto neste caso, buscando criar uma rotina de planejamento a curto, médio e longo prazo que permita obtenção de uma melhor desempenho industrial da organização.

c. Ficha Técnica do Produto

Este módulo adotou como fundamento a orientação aos subcontratados para compreender a relevância das informações contidas na ficha técnica. Em síntese, tomou-se como premissa a interpretação das fichas técnicas antes da confecção do produto e a conferência dos materiais/aviamentos no recebimento das ordens de produção, a fim de reduzir possíveis retrabalhos.

d. Tempos e Métodos

Foram dadas orientações sobre o método de cronometragem, formação do tempo padrão por processos e produtos, cálculo de metas de produção, dimensionamento e balanceamento de produção, análise da capacidade produtiva, estudo de layout, e indicadores de resultados para o gerenciamento da produção.
Para abranger todos os conteúdos foram disponibilizados materiais eletrônicos que facilitam o processo de utilização do usuário. A aplicação destes métodos permite otimizar os recursos das empresas, sobretudo quanto a produção, retrabalhos, qualidade e faturamento.

e. Custos

O último módulo buscou analisar o controle financeiro das organizações. Em síntese foram identificados os custos mensais e em seguida foram registradas as receitas e custos reais com o intuito de acompanhar os resultados mensalmente.

Após este levantamento foram analisados os resultados incorridos no período, e avaliadas as necessidades de reduzir eventuais custos. Além disso, esta análise permitiu comparar os preços dos serviços prestados em relação ao valor recebido dos parceiros.

 

DEZALI
CÉLULAS DE MANUFATURA NO SETOR DE COSTURA

dezali-capa

A maximização da produção por meio de uso eficiente dos recursos disponíveis é sempre uma pauta prioritária na indústria. Com o apoio do Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil, Vestuário e Design, de Blumenau, a DEZALI pode encontrar formas de executar ações de melhoria no seu processo produtivo e passou a colher resultados extremamente positivos.



bee-depoimentos

“Foi de suma importância esse projeto dentro da empresa, onde conseguimos visualizar situações que poderiam ser muito mais organizadas e planejadas, que muitas vezes não conseguíamos ver. Conferimos o resultado não só no aspecto visual e sim também no prazo de entregas de pedidos, que melhorou, pois todo o processo anterior foi modificado e organizado, tendo assim uma capacidade de produção mais elevada. Conseguimos visualizar também materiais que estavam sendo desperdiçados, por não haver um cálculo correto dos materiais em questão.”
                             Lizandra Reis

bee-resultados-quantitativos

Como resultados da implementação do sistema de célula de produção, formato em “U” invertido, apresenta-se os resultados medianos de um dia de trabalho de acordo com um modelo confeccionado (Jaqueta de moletom):

Tabela 1: Comparação de resultados com a execução da consultoria

Processo Produção diária
(unidades)
Ganho (em %)
Sem célula de produção (antigo) 1.700 18 %
Com célula de produção (proposto) 2.004

 

Em relação a organização, durante o processo de consultoria utilizou-se do senso de “ordenação” – um dos 5S – para ordenar os materiais em seus devidos locais, bem como demarcar in loco a dimensão geográfica de cada área e delimitar a responsabilidade de manter a organização aos colaboradores, conforme figura 2.

dezali-figura1 Figura 2: Processo após a implementação de célula de produção.

Após a validação da célula piloto de produção, outras três células foram implementadas. Em síntese, foram realizadas aproximadamente 80 horas de consultoria para obter tais resultados.

bee-resultados-qualitativos

Diante de um contexto ambiental dinâmico e mutável, ressalta-se a necessidade de adequações e melhoramentos continuados das organizações. A consultoria empresarial vem de encontro para desenvolver competências e fortalecer a competitividade das empresas.

No presente estudo, ressalta-se que o efeito da consultoria proporcionou um acréscimo de 18% no volume de produção com os mesmos recursos organizacionais. Portanto, o papel do consultor empresarial demonstra-se relevante para o desenvolvimento organizacional, frente os desafios e barreiras encontrados no mercado.

Além disso, por uma questão de foco na prestação de serviços, destaca-se que outros trabalhos poderiam ser realizados para obtenção de melhores resultados com os recursos existentes, como a implementação de um programa de qualidade 5 S, capacitação em liderança, negociação e comunicação com a equipe de líderes.

Por fim, ressalta-se que este estudo contribui com a maneira de visualizar a consultoria empresarial por meio de novas perspectivas – como um investimento – em especial por empresas com baixa adesão às práticas. Ainda sugere que novas oportunidades e diretrizes organizacionais podem surgir por meio de recomendações de consultorias.

informacoes-adicionais

A empresa em estudo está localizada em Gaspar/SC, e detém a competência de confeccionar e comercializar artigos do vestuário de moda masculina e feminina, para o público adulto e juvenil. Fundada em 2005, a Dezali Ind. Com. de Vestuário Ltda – empresa de médio porte – obteve um faturamento superior a R$ 15.000.000,00 no ano de 2013.

Para atender a demanda, a empresa em estudo conta com o apoio de uma unidade de manufatura em Pouso Redondo/SC, com aproximadamente 40 colaboradores. Entretanto, em virtude da maior absorção de seus produtos pelo mercado, a empresa tomou por decisão examinar a estrutura industrial para dar suporte ao crescimento organizacional. Neste momento, a equipe de consultores do SENAI/SC Blumenau vem a contribuir com a avaliação deste panorama industrial.

Diante de um diagnóstico inicial, foram registrados gargalos e sobrecargas de trabalho em determinadas operações e colaboradores, e dificuldade na organização e fluxo do processo.

Por meio de diagnóstico industrial, foram sugeridas ações que vem de encontro com a maximização dos recursos organizacionais – implementação de células de produção, organização do processo industrial e acompanhamento diário de produção.

dezali-figura1 Figura 1: Processo anterior à implementação de célula de produção.

Para que tal resultado pudesse ser alcançado, foram realizados estudos de layout para redimensionar o espaço físico, análise de balanceamento de produção, capacitação de colaboradores sobre a dinâmica do processo e implementação de controles de produtividade em uma célula piloto de produção.

Destaca-se que na sequência de execução das atividades de consultoria foram primeiramente sensibilizados os funcionários em função das necessidades de mudanças devido às pressões do contexto ambiental externo. Em seguida, se apresentou aos colaboradores a proposta de mudanças do sistema de produção para enfatizar o engajamento dos mesmos.

Durante a implementação do sistema de produção, salienta-se que a maioria dos colaboradores acataram as mudanças propostas, e participaram intensamente da alteração do sistema de produção. Em contrapartida, houve colaboradores que não seguiram a mesma tendência, no qual requereu maior atenção do consultor.

 

D'LAMB
CONTROLE ESTATÍSTICO DA QUALIDADE

dlamb-capa

Através de um projeto de desenvolvimento da cadeia têxtil e de confecções, a D’LAMB contou com apoio do Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil, Vestuário e Design, de Blumenau, para adoção de práticas de gerenciamento de qualidade com envolvimento de grande parte das equipes gerando resultados representativos e consistentes.



bee-depoimentos

“O projeto trouxe contribuições imensuráveis que diz respeito ao desenvolvimento pessoal e profissional das pessoas envolvidas em todos os setores da empresa. Sendo assim, o projeto proporcionou: conhecimento, qualificação profissional, valorização do colaborador, organização do tempo, melhoria contínua dos processos e sustentabilidade do negócio.”
                              IrtonSócio-Gerente

bee-resultados-quantitativos

A apresentação dos resultados quantitativos será realizada com a demonstração de evidências do setor de bordado, no qual aparentemente inexistiam irregularidades no processo de produção. Para tanto foram registradas as incidências do primeiro mês de análise e elaborado um plano 5W2H para cada defeito encontrado a fim de eliminar ou mitigar os problemas:

Quadro 1: Frequência de defeitos

dlamb-figura-3

Fonte: Do Autor (2015)

Indubitavelmente os resultados apresentados demonstram uma redução significativa quanto à geração de defeitos, no qual resultou das ações realizadas na eliminação/mitigação das incidências registradas no primeiro mês.

Quanto ao custo do projeto, destaca-se que não houve investimentos significativos, exceto o custo da dedicação e mão de obra para a implementação. Em contrapartida, as ações realizadas na prevenção de defeitos permite evitar gastos de materiais e reprocessos, como no caso do bordado, por exemplo:

 

  • Custo médio de fabricação: R$ 15,00
  • Redução de defeitos em peças: 40
  • Economia: R$ 600,00/mês

 

Este exemplo real permite analisar o controle da qualidade como meio importante de gerenciar possíveis custos ocultos, assim como desperdícios e reprocessos. A economia, conforme dado no exemplo anterior representa um valor monetário que afeta diretamente no resultado da empresa.

bee-resultados-qualitativos

O resultado da implantação de um controle de qualidade é certamente mais amplo que um acompanhamento dos principais defeitos, setores originários, e a resolução dos eventuais intervenientes do processo. Portanto, um esforço efetivo na melhoria de qualidade indubitavelmente assegura uma alteração na postura dos stakeholders de um negócio.

Todavia, o acompanhamento diário da qualidade por meio de indicadores, planos de ações e monitoramentos de melhoria são rotinas que podem ser adotadas em todos os processos de uma organização, de tal maneira a se tornar intrínseca ao realizar as atividades profissionais.

Em suma, a organização em estudo em conjunto com a consultoria transmitiram às pessoas a importância do “fazer qualidade” como um lema a ser seguido por todos. Desta maneira, a qualidade passou a ser monitorada diariamente como um indicador fundamental para gerenciar a organização, e proporcionou ganhos intangíveis, como o crescimento pessoal e profissional dos colaboradores da D'Lamb.

Cabe ressaltar que este estudo contribui com a maneira de visualizar a consultoria empresarial por meio de novas perspectivas – como um investimento – em especial por empresas com baixa adesão às práticas.

informacoes-adicionais

A empresa em estudo está localizada em São Miguel do Oeste/SC, e detém a competência de confeccionar e comercializar artigos escolares, profissionais e esportivos nas linhas masculina e feminina. Fundada em 1992, a COM TRANSP E CONFECCOES LAMB LTDA, empresa de médio porte de aproximadamente 90 colaboradores, obteve um faturamento superior a R$ 5.000.000,00 no ano de 2013.

Esta empresa foi inserida em projeto regional para o desenvolvimento da cadeia têxtil e de confecções do Extremo Oeste catarinense, e recebeu o apoio institucional junto a outras quatro empresas por meio da consultoria técnica do SENAI/SC Blumenau. O projeto abrangeu duas modalidades de apoio institucional:

 Consultoria técnica: um montante de 100h de consultoria especializada, dividida nas áreas de produção (60h) e qualidade (40h);

 Treinamento coletivo (oficina): o treinamento foi realizado em conjunto com todas empresas simultaneamente em auditório local, constituído por 100h/aula, e abrangendo os temas: Ficha técnica do produto, Tempos e métodos, PPCP, Liderança e Qualidade.

As consultorias técnicas foram realizadas na D´lamb simultaneamente junto às oficinas, a fim de obter a sensibilização e maior absorção por parte dos participantes. No entanto, apesar de o projeto abranger maior amplitude, este relato irá restringir-se sobre o olhar da implementação do controle estatístico da qualidade.

Em síntese, o controle estatístico da qualidade foi implementado em cinco etapas sequenciadas:

1. Identificação dos pontos de controle: setores e unidades de manufatura;

2. Levantamento das principais incidências por pontos de controle;

3. Elaboração de um formulário para registrar as incidências da não qualidade;

4. Elaboração de um controle de lançamento das incidências em meio digital: contém data, filial, referência, setor, defeito, origem do defeito e quantidade identificada.

5. Elaboração de gráficos de acompanhamento por período e acumulado: índice por setor/unidade de manufatura, índice geral da empresa, e frequência por defeito com a possibilidade de filtrar por setor/unidade de manufatura, origem do defeito ou produto.

Figura 1: Índice geral da qualidade

dlamb-figura1 Fonte: Do Autor (2015).

Após a implementação do indicador foram constatados os principais intervenientes do processo em cada setor e unidade de manufatura, identificado o índice geral de 2,48% durante o período da consultoria conforme gráfico acima, e estabelecido planos de ações conforme metodologia 5W2H nas principais ocorrências. Por sua vez, a metodologia 5W2H consiste em uma ferramenta para resolução de problemas por meio da elaboração de planos de ações, representado nominalmente com as iniciais de palavras em inglês:

Tabela 1: Índice geral da qualidade

dlamb-figura2 Fonte: Do Autor (2015).

Durante a implementação do sistema de produção, salienta-se que a maioria dos colaboradores participaram da implementação do controle com entusiasmo e deram efetiva continuidade ao projeto mesmo quando o consultor não estava na empresa.

 

laboratórios

  • Laboratório de Análises Têxteis e do Vestuário – LANTEVE – Blumenau
  • Laboratório de Ensaios Físicos Têxteis - LAFITE Físico – Brusque
  • Laboratório de Ensaios Químicos Têxteis - LAFITE Químico – Brusque
 
Em síntese, o controle estatístico da qualidade foi implementado em cinco etapas sequenciadas:
1. Identificação dos pontos de controle: setores e unidades de manufatura;
2. Levantamento das principais incidências por pontos de controle;
3. Elaboração de um formulário para registrar as incidências da não qualidade;
4. Elaboração de um controle de lançamento das incidências em meio digital: contém data, filial, referência, setor, defeito, origem do defeito e quantidade identificada.
5. Elaboração de gráficos de acompanhamento por período e acumulado: índice por setor/unidade de manufatura, índice geral da empresa, e frequência por defeito com a possibilidade de filtrar por setor/unidade de manufatura, origem do defeito ou produto.